Ariquemes

Ariquemes, RO

Boa Madrugada hoje é: 11/12/2017

  Facebook   Instagram

Compatilhar no Facebook

Presídios são revistados por homens das Forças Armadas em Ariquemes

facebook
  
  
G1 - Notícias, 11/08/2017 08h46 - 267 vizualizações

Ariquemes, RO | Cerca de 400 homens das Forças Armadas e órgãos de segurança pública estadual iniciaram, nesta quinta (10), uma operação de revista na Casa de Detenção e no Centro de Ressocialização de Ariquemes (RO), onde 11 presos fugiram na semana passada. A operação "Ajuricaba" tem como objetivo verificar e extinguir a existência de armas, celulares e drogas dentro dos presídios da cidade.

De acordo com o Exército Brasileiro, a operação nas unidades penitenciárias de Ariquemes foi solicitada pela Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), com base no decreto presidencial de janeiro de 2017, que permite o uso das Forças Armadas para a garantia da Lei e da Ordem nos presídios do País.

Conforme a 17ª Brigada de Infantaria e Selva (17ª BIS), diversos meios são empregados na operação em Ariquemes, entre eles 26 viaturas militares, nove detectores de minas, dois detectores de equipamentos eletrônicos, cinco cães farejadores e outros.

Participam da ação 271 homens do Exército, 2 homens da Marinha do Brasil e 3 homens da Força Aérea Brasileira, e ainda 124 policiais militares e civis.
Além da 17ª Brigada de Infantaria e Selva, contribuem na operação o Ministério Público Militar, Polícia Militar (PM-RO), Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar.

O resultado da operação, com a divulgação dos objetos ilícitos encontrados, deve acontecer em uma entrevista coletiva marcada para a noite desta quinta em Porto Velho.

Presídio Novo
O Centro de Ressocialização de Ariquemes foi inaugurado no dia 27 de julho e uma semana depois, no dia 3 de agosto foi registrada a primeira fuga no local. Na ocasião, 11 apenados fugiram após serrarem a grade de uma cela.

A obra do presídio custou mais de R$ 10 milhões, o dobro do previsto inicialmente e foi entregue com 7 anos de atraso, após diversas paralisações na construção.

A capacidade anunciada pelo Governo do Estado na inauguração é de 230 presos, no entanto, o Exército informou que atualmente 470 detentos estão na unidade.

Presídios são revistados por homens das Forças Armadas em Ariquemes
Participe deixando seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Leitura de noticias - Abaixo Pequeno
Livre a reprodução do conteúdo com citação da fonte, com exceção para material de terceiros, como de agências, sites, blogs e colunistas, e casos que possa requerer autorização individual. Conteúdo de terceiros é de inteira responsabilidade de seus autores.
Yes Mania - Aqui o foco é você!
© 2017 Todos os diretos estão reservados.
Whatapps

Ao cadastrar seu número você aceita o termo de conduta.


 
 
 
 
Obrigado por se cadastrar em nosso sistema, a qualquer momento você poderá receber nosso Boletim Informativo em seu aplicativo "WhatsApp".