Ariquemes

Ariquemes, RO

Boa Noite hoje é: 19/10/2018

  Facebook   Instagram

Compatilhar no Facebook

Oito em cada 100 casas estão com focos de mosquito da dengue em Ariquemes

facebook
  
  
G1 - Notícias | 23/01/2018 19h10 | 918 vizualizações

Em Ariquemes, RO | A Vigilância de Saúde de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, divulgou nesta semana os dados do último Levantamento Rápido de Índices de infestação por Aedes aegypti (LIRAa). Na amostragem, a presença de focos do mosquito Aedes aegypti na cidade foi de 8,3% de infestação, o que significa que a cada 100 casas, oito têm focos do mosquito que transmite o vírus da Zica, dengue e Chikungunya.

A partir desse resultado, servidores da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) estão percorrendo os setores da cidade com os maiores índices para conscientizar e notificar donos de quintais com pontos de reprodução do mosquito transmissor.

Em Ariquemes foram notificados três casos suspeitos de dengue no primeiro mês do ano. Chikungunya e Zica não tiveram casos registrados em janeiro.

Em 2017 foram 331 notificações de dengue e nenhuma confirmação. Ao todo, 104 notificações de Chikungunya, sendo quatro casos confirmados. Foram 40 notificações de vírus da Zika e dois casos confirmados.

Conforme o coordenador da vigilância em saúde da prefeitura, Fábio Gonçalves, o número alto revelado pelo levantamento deve servir de alerta para os moradores que não cuidam dos quintais.

"O LIRAa nos possibilita saber a presença do mosquito em uma localidade. Nós realizamos na última semana e nos deparamos com o LIRAa de 8,3%. Pra que a população não tenha risco de uma epidemia, ele deveria ser igual ou inferior a 1%. A partir disso aí nós estamos desenvolvendo ações de arrastões em 100% dos imóveis, começando pelo Setor 9, que tem maior infestação", explicou.

Ele também conta que a maior parte dos focos encontrados está no lixo doméstico, que são tampas de garrafa, latas de alumínio, baldes e vasos de plantas quebrados que os moradores deixam no quintal. Ele diz que isso pode ser evitado já que a cidade tem coleta de lixo regularmente.

"Aproximadamente 70% dos focos encontrados no lixo doméstico produzido pelo morador e descartado no quintal de forma desordenada", afirma.

Gonçalves alerta que, após a notificação, se o morador não providenciar a extinção dos locais de reprodução do mosquito, ele pode ser multado em até R$ 3 mil.

A aposentada Elza Felber, moradora do Setor 9, garante que cuida bem do quintal e dá exemplo aos vizinhos. "É um prazer na vida da gente ver tudo arrumadinho sem a gente se sentir culpada por um criadouro de mosquito. Não deixo eles criarem aqui", diz.

Andria Fernanda, diretora da vigilância em saúde lembra que o índice se refere aos criadouros dos mosquitos, que não necessariamente estão doentes, mas caso eles venham a ser contaminados, com uma alta população de mosquitos, aumenta o risco de epidemia.

A diretora explica que é necessário que a pessoa com sintomas de dengue procure uma unidade básica de saúde para que o caso seja notificado e uma maior atenção seja dada a área onde a pessoa mora.

Oito em cada 100 casas estão com focos de mosquito da dengue em Ariquemes
Ariquemes, Caso, Dengue, Funasa, Zica, Chikungunya
Participe deixando seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.




Notícias Eventos Agenda Ensaios Whatsapp Vídeos Foto da Galera Fale Conosco
Marca Rodapé

 

Nas redes:   Facebook Instagram Youtube

Livre a reprodução do conteúdo com citação da fonte, com exceção para material de terceiros, como de agências, sites, blogs e colunistas, e casos que possa requerer autorização individual. Conteúdo de terceiros é de inteira responsabilidade de seus autores.
Yes Mania - Aqui o foco é você!
© 2018 Todos os diretos estão reservados.
Whatapps

Ao cadastrar seu número você aceita o termo de conduta.


 
 
 
 
Obrigado por se cadastrar em nosso sistema, a qualquer momento você poderá receber nosso Boletim Informativo em seu aplicativo "WhatsApp".